SEDCAR - Sindicato dos Empregadores Domésticos de Campinas e Região
           
 
 
 
 
HOME
 
SEDCAR
 
NOTÍCIAS
 
DÚVIDAS
 
JURÍDICO
 
e-SOCIAL DOMÉSTICO
 
PLANOS
 
CONTATO
             
 
 
     
NOTÍCIAS
     
 
SEDCAR - Sindicato dos Empregadores Domésticos de Campinas e Região
 

  Notícias

  Editais

  Informativos

  Perguntas Frequentes

  Downloads
 
 
Notícia - INSS muda regra para aposentadoria da empregada doméstica 10 de dezembro de 2021
INSS muda regra para aposentadoria da empregada doméstica

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) mudou as regras para a aposentadoria da empregada doméstica e de outras classes de trabalhadores: autônomos e micro empreendedores individuais (MEIs).

A partir de agora, todos os recolhimentos que foram pagos em atraso pelos trabalhadores só farão parte do cálculo do tempo mínimo de contribuição caso eles estejam contribuindo com a Previdência.

Confira as novas regras da aposentadoria da empregada doméstica lendo até o final.

Como era antes?

Antes, a medida só era válida nos casos das contribuições pagas em atraso a partir do dia 1º de julho de 2020 pelas trabalhadoras que desejavam se aposentar tanto com a regra do pedágio de 50% quanto com as regras anteriores à reforma.

Agora, com a mudança, a medida aplica-se a “todos os requerimentos de benefícios pendentes de análise, independentemente da data do recolhimento”. Então, o impacto na aposentadoria da empregada doméstica é imenso!

Como vai funcionar?

Vale ressaltar que, se o trabalhador perder a qualidade de segurado, os recolhimentos serão desconsiderados do INSS.

No caso dos autônomos, não serão válidas, também, as contribuições realizadas em atraso caso ele já tenha cumprido todos os requisitos para a aposentadoria. Sobre os recolhimentos, só serão considerados os que forem efetuados até a data da verificação do direito.

“Os recolhimentos com data de pagamento posterior à data da análise do direito não integrarão o cálculo de tempo de contribuição nessa regra, mesmo que se refiram a competências anteriores.”

“Todos os recolhimentos em atraso realizados até a data de entrada do requerimento serão considerados, inclusive para cômputo no tempo total calculado para a verificação do direito às regras de transição aplicadas nas aposentadorias por idade, tempo de contribuição, do professor e especial.”

E como fica a empregada doméstica?

O emprego doméstico é uma das atividades com maior número de trabalhadoras na informalidade.

Por isso, a aplicação dessas novas regras da aposentadoria da empregada doméstica complicam bastante a situação dos segurados que estão tentando regularizar a situação para poderem se aposentar.

A regularização da empregada doméstica, agora, mais do que necessária, se tornou imprescindível. A portaria estabeleceu que seja mantida a qualidade de segurado para que a contribuição em atraso seja contabilizada.

Caso tenha ocorrido alguma perda, os recolhimentos feitos com atraso podem ser desconsiderados pelo INSS. Se isso acontecer, a trabalhadora pode entrar com uma reclamação trabalhista contra o empregador doméstico.

Atenção: não é mais possível complementar o valor de contribuição para garantir a contagem do tempo, a carência e a qualidade de segurado após ter cumprido os requisitos do benefício (independentemente do mês de competência).
 
 
SEDCAR - Sindicato dos Empregadores Domésticos de Campinas e Região
 
Sindicato dos Empregadores Domésticos de Campinas e Região
 
 
Campinas: (19) 3235.3007
Ribeirão Preto:
(16) 99717-1602
 
 
INSTITUCIONAL   DÚVIDAS PLANOS
Sede Campinas
Rua Conceição, 233 - Sala 2709
Empresarial Conceição
Centro - Campinas/SP
Palavra do Presidente   Perguntas Frequentes Porque se Associar?

Histórico

 

Downloads

Planos

Certidão Sindical

     

Categorias

  JURÍDICO NOTÍCIAS
Sede Ribeirão Preto
Rua Aureliano Garcia de Oliveira, 372 - Unidade 22 - Nova Riberânia
Ribeirão Preto / SP

Missão

  Serviços

Notícias e Novidades

Base Territorial

 

Atendimento

Editais

Data Base

 

Convenções e Acordos

Informativos